Contabilidade e Outsourcing

Informações confiáveis, em tempo hábil, para a sua gestão.

Consultoria e Gestão

Ajudamos empresas a crescer.

Nossa História

CMP Contábil foi constituída no ano de 1983, tendo como objetivo crescer e prestar serviços de qualidade a seus clientes.
Durante todos esses anos, a qualidade de nosso trabalho, o bom atendimento e comprometimento nas entregas foram base para chegarmos a mais de 1.130 clientes atendidos, com índice de satisfação entre ótimo e bom em mais de 90%.

Alocamos, constantemente, importantes investimentos para novas ferramentas em tecnologia e inovação, que possibilitem oferecer aos nossos clientes mais qualidade com menor custo.

Esse objetivo, em sempre fazer o melhor para nossos clientes, fez-nos incorporar outros serviços em nosso portfólio, como:

  • Assessoria tributária;
  • Assessoria patrimonial;
  • BPO;
  • Valuation de empresas;
  • Due Diligence;
  • Planejamento financeiro;
  • Administração de Ativo Imobilizado;
  • Recuperação de créditos tributários.
Experiência Comprovada

Com 40 anos no mercado, você pode confiar! A CMP ajuda sua empresa a crescer!

Equipe Comprometida

Valorizamos nosso time! Na CMP, praticamos o PDI –Programa de Desenvolvimento Individual, temos o nosso “projeto trainee”, no qual oferecemos possibilidades aos jovens que iniciam na carreira, estimulamos as pessoas a crescer, oferecemos o plano de carreira, possibilitando a todos a mesma chance em alcançar cargos mais altos na empresa.

Atendimento em 1º lugar

Sabemos da importância em “estar presente”, por isso nossa equipe é treinada para atuar de forma muito ativa em “FEEDBACK”, já que valorizamos muito a informação.

Mais de 40 anos de
experiência no ramo

0

nível de satisfação dos clientes que avaliaram nossos serviços como ótimo ou bom

0

clientes atendidos

0

anos no mercado

0

áreas de atuação dentro do ecossistema financeiro, contábil, fiscal e de Recursos Humanos que podemos atender

Novidades

  • Segundo Projeto de Lei Complementar (PLP) da Reforma Tributária do Consumo — O que muda?

    O Governo Federal submeteu ao Congresso Nacional o segundo Projeto de Lei Complementar (PLP) para regular a Reforma Tributária do Consumo na última terça-feira (04/06).  Este novo texto traz várias disposições que afetarão diretamente as empresas, tanto de forma positiva quanto negativa, conforme detalhado a seguir. O que há de mudanças dentro do segundo PLP? Comitê Gestor do IBS: Um ponto de destaque do PLP é a criação do Comitê Gestor do Imposto sobre Bens e Serviços (IBS). Esse comitê terá poderes significativos, incluindo a redação do regulamento do imposto e o controle da arrecadação, fiscalização e cobrança. Entretanto, para empresas, a complexidade desse órgão centralizado pode significar mais burocracia e possíveis obstáculos à agilidade operacional. O artigo 7º do projeto estabelece a estrutura do Comitê, cuja instância máxima será o Conselho Superior, composto por 54 membros: 27 representando cada Estado e o Distrito Federal, e 27 representando os municípios e o Distrito Federal. Julgamento administrativo do IBS: O projeto propõe uma nova estrutura para o julgamento administrativo dos processos relacionados ao IBS. Embora isso possa promover uma padronização nos

    7 de junho de 2024
  • Segundo PGDAU 2024: Vantagens, adesão e mais. Informe-se!

    A Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) lançou um novo edital de transação, Edital PGDAU n° 2/2024, em celebração ao Dia Nacional de Respeito ao Contribuinte.  Este edital oferece diversas facilidades para a regularização de dívidas, com adesão disponível até 30 de agosto de 2024.  A seguir, detalhamos as principais oportunidades e requisitos para participar desta iniciativa! Vantagens da Transação Facilidade na Entrada: Condições especiais para o pagamento inicial, tornando a adesão mais acessível. Descontos e Prazos Estendidos: Possibilidade de descontos significativos e prazos estendidos para pagamento, podendo ser parcelados em mais de 60 vezes. Uso de Precatórios: Permissão para utilizar precatórios federais para amortizar ou liquidar o saldo devedor. Quem Pode Participar do PGDAU 2024? Os benefícios do segundo edital são destinados a diferentes perfis de contribuintes, com o valor mínimo das prestações definido em R$ 25 para microempreendedores individuais (MEIs) e R$ 100 para outros contribuintes. As dívidas elegíveis são aquelas inscritas na dívida ativa da União, com valor consolidado igual ou inferior a R$ 45 milhões. Detalhes das Modalidades de Transação Parcelamento Facilitado: Opções para parcelamento, respeitando o

    24 de maio de 2024
  • Doações Diretas, via Imposto de Renda, ao Rio Grande do Sul

    Mais do que uma obrigação, agora o IR tornou-se uma opção de incentivo às doações ao Rio Grande do Sul.  As doações diretas, via imposto de renda, são uma excelente maneira de manter a sua conformidade tributária enquanto faz a diferença em tempos de necessidade. Veja, abaixo, como realizar doações no seu programa de imposto de renda:   Abra o programa do IR 2024, localize a opção “Doações Diretamente na Declaração”; Escolha o tipo da doação (às crianças, ou idosos); Confirme qual o tipo de fundo desejado: estadual, especificando o Rio Grande do Sul, ou municipal, incluindo o estado e município; Insira o valor a ser doado e confirme. Alguns detalhes são importantes, caso queira realizar uma doação seguindo este método. Você poderá doar apenas via declaração de modelo completo — a que dispõe todas as despesas elegíveis e detalhadas para dedução do imposto — demonstrando gastos dedutíveis, para a simulação na opção de declaração completa. Além das doações diretas via imposto de renda, você também pode efetuar doações por meio da chave PIX do SOS Rio Grande do Sul:

    22 de maio de 2024
  • Domicílio Judicial Eletrônico é obrigatório, tire suas dúvidas!

    Com a obrigatoriedade do cadastramento eletrônico de pessoas jurídicas na plataforma, surge uma série de dúvidas e questões a respeito da mesma.  Confira as respostas frequentes sobre o tema, respondidas por Filipe Teixeira, sócio e especialista jurídico e tributário da CMP.    “Por que minha empresa precisa se cadastrar no DJE (Domicílio Judicial Eletrônico)?” —Devido à resolução 455/2022, o CNJ determinou a obrigatoriedade do cadastro universalmente. “Quais as consequências para minha empresa caso não nos cadastrarmos no DJE dentro do prazo estabelecido?” —Será realizado um cadastro compulsório baseado nos dados desatualizados no portal da Receita Federal. E, em caso de não comunicação no portal, em determinadas situações, a multa poderá chegar a 5% do valor da causa. “Como posso realizar o cadastramento no DJE?” —Como é um sistema governamental, somente no próprio site do CNJ. “Quais documentos são necessários para o cadastramento no DJE?” —Não é necessário envio, mas sim o preenchimento de diversas informações no portal. Inclusive, o cadastramento do CNPJ do representante e do eventual preposto. “Quais são as funcionalidades do DJE? Como ele facilita a gestão de

    10 de maio de 2024

Contato





    Aceito receber as comunicações da CMP por e-mail ou telefone. Ao clicar aceito os termos e condições da nossa Política de Privacidade.

    ×